terça-feira, 31 de março de 2009

Sempre não se desculpam com a crise

O AO de hoje noticia que a obra do Spa das Furnas, desenvolvida pela ASTA Atlântida, está atrasada, devido à elevada quantidade de arsénio na água. Já no outro empreendimento desenvolvido pela mesma entidade, o Casino/Centro Comercial da Calheta, parece que o arsénio afectou foi os trabalhadores da obra, pois nos últimos meses, só se vêem por lá dois ou três a labutar. Ou será que, no meio disso tudo, o que foi afectado pelo arsénio foi o nobre metal?

1 comentário:

Maninha disse...

o nobre metal evaporou-se e dps culpam o arsénio