sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Desenvolvimento II

Por aqui exultei o desenvolvimento que brota por esta terra, mal sabendo que menos de um mês passaria antes de ter que renovar o meu júbilo. Num parque de estacionamento de Ponta Delgada, três automóveis foram alvo do fogo. Não de um fogo qualquer, mas sim do mais nobre dos fogos: fogo posto. Arte em estado bruto é a única expressão que me ocorre para distinguir o cenário. Pode haver quem por aí queira comparar esta orgia de sensações às manifestações dos subúrbios franceses, porém, neste campo, os nossos intérpretes já ultrapassaram quem supostamente lidera o fenómeno a nível mundial. Reparem como é notável o cuidado com que o(s) artista(s) reduzem um dos carros a uns poucos ferros retorcidos, preservando, todavia, a cor das jantes. Mas ainda mais notável é os artistas manterem-se anónimos, fruto de uma actuação ainda mais anónima das forças de segurança.

2 comentários:

Maninha disse...

O meu carrin tb foi vítima de vandalismo, embora + ligeiro: uma mossa causada por um bom sopapo e um grafiti de maionaise!

Meteorologista amador disse...

Sempre se pode aproveitar a maionese e espalhá-la no chão à volta do carro, pois pode ser que da próxima um dos vândalos escorregue e parta uma perna :)