quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Programação alternativa

Quando hoje ia ver o Telejornal da RTP-A, fiquei surpreendido com o facto do canal regional estar a passar pornografia no seu lugar. Ainda para mais, aquela transmissão de um debate da Assembleia Regional não era acompanhada de bolinha vermelha.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Embaraço

O AO de hoje destaca na primeira página que a sexualidade ainda causa embaraço aos jovens. Creio ser uma observação pertinente, no entanto a foto que ilustra o artigo é deveras enganadora.


O que está a embaraçar os jovens naquela foto não é a sexualidade, mas a pala dos bonés que impede a respiração boca-a-boca. Para piorar a coisa, o rapaz ainda se arrisca a levar com a pala do boné da rapariga na testa, causando-lhe algum hematoma, o que fará com que alguém ainda veja ali um corno a nascer.

domingo, 25 de novembro de 2007

Respingos

O agora semanário Terra Nostra traz, na sua última edição, uma daquelas manchetes que sintetizam em si todo o calibre de uma publicação: Respingos da crise atingem os Açores. Genial. Levemente pornográfica, mas ainda assim genial esta manchete. Depois é só avançar para um outro destaque, na primeira página, onde se afirma que os jovens gastam em média 130 euros em cada noitada (e mais de 6000 por ano), sendo que já tiverem, pelo menos, uma relação sexual. Pronto, conheço, perdão, ouvi falar de brasileiras que fazem mais barato, mas não olhemos a números quando se fala de qualidade. Aliás, Terra Nostra é sinónimo de qualidade. (É o Terra Nostra ou é a Disrego? Agora não me lembro.)

Do alto da minha insignificância, permitam-me, todavia, os magos do Terra Nostra só uma pequena sugestão. Da próxima vez, tentem ir um pouco mais longe e arranjem uma manchete que, em si, já englobe não só a crise, como também as noitadas e o sexo. Sugiro algo do género “Respingos provocam crise”.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Chancela

Está a decorrer em Ponta Delgada uma reunião informal de uns quantos ministros da UE ligados ao planeamento do território e ao desenvolvimento regional. O governo regional está felicíssimo com este acontecimento, pois tal encontro só poderia decorrer num região que é exemplar nestas áreas, logo as obras na Fajã do Calhau, na Caloura e noutros locais da região deixam de ser bárbaros atentados ambientais, para passarem a ser bárbaros atentados ambientais com a chancela da UE.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Quantos rolos de fita adesiva é preciso roubar para…

…comprar uma dose? Deve ser a fórmula inovadora que o projecto Novos Guetos, Velhas Animalidades anda a aplicar para ensinar a Matemática num Bairro do Caranguejo perto de si.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Tabu

Fez notícia no Jornal da Tarde da RTP-A de hoje o facto de uma grande parte das candidatas ao desmancho no Hospital do Divino ter entre 14 e 16 anos. Isso fez-me lembrar a falta de testículos dos governantes para pôr a coisa à mostra, que é como quem diz, para uma real aplicação da educação sexual.

sábado, 17 de novembro de 2007

Peixeirada

Quando a voracidade do polvo parece insaciável, o que fazer?! Mete-se uma moreia, de bom tamanho, no aquário e, se necessário, também um cavaco. (Costa Neves, AO, 15.11.07)

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

800 202 669*

Certas e determinadas comunicações num colóquio conseguem fazer despertar tendências suicidas num morto.

* Número da linha SOS Voz Amiga - Angústia, Solidão e Prevenção do Suicídio.

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

2 em 1

Decorreu hoje em Ponta Delgada, mais concretamente nas Portas da Cidade, uma acção de rastreio da diabetes, inserida no dia mundial daquela doença. De entre os testes que eram feitas pelas enfermeiras ou aspirantes à profissão que lá estavam, destaco o medir da tensão. No entanto, e a avaliar pelas belezas naturais que estas donzelas deixavam vislumbrar na sua região peitoral, será que elas também estavam a medir o tesão?

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Anti-rugas

A RTP-A arranjou um novo cenário para o Telejornal. Devo ser para contrastar com a idade do resto dos programas.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Os melhores do mundo

Quatro açorianos vão participar no Campeonato do Mundo de profissões que vai decorrer no Japão. Há quem esteja com receio, pois estarão presentes os melhores do mundo, mas não há que temer maus resultados, pois os açorianos vão competir nas seguintes categorias:

Obtenção de um subsídio para a preguiça
Biscate
Engonhanço
Baixas fraudulentas

sábado, 10 de novembro de 2007

Product placement

Andam por aí os marketers a quebrar a cabeça, para encontrarem as formas mais subtis de fazer product placement, quando em Portugal existem génios a fazê-lo com uma eficácia sem medida. A contrastar com a tremenda falta de sofisticação dos filmes porno tuga (dizem-me, porque eu nunca vi… cof… cof…), os “argumentistas” dos ditos desenvolverem como ninguém esta técnica de marketing. Assim, quando uma senhora em trajes menores se confronta com a ferramenta do amor de um negão, ela profere uma das mais marcantes tiradas de sempre deste universo: “O senhor tem cá um Black & Decker!”

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Alvo 2012

As duas aves raras que estão em sonolenta disputa pela liderança do pombal laranja não se contentaram ontem em disparar as suas “bazucas anais”* sobre os açorianos através da rádio, como avançaram também para o aliviar da tripa televisivo. A coisa foi tão interessante que o menos nauseabundo acabou por ser um diálogo nos bastidores.

Berta Cabral: O meu Carlinhos é que vai perder por mais p’ró ano.
Rui Melo: Não, o meu Natalino é que vai.
Berta Cabral: Não, vai ser o meu.
Rui Melo: Vai ser o meu ou o lixo não sai dali.
Berta Cabral: Pronto fica lá com a bicicleta que eu levo o selim em 2012.

*Expressão das lendárias Mamonas Assassinas

sábado, 3 de novembro de 2007

Animais não diabólicos

O AO do dia de todos os não diabos destaca, na primeira página, o raide que a GNR fez numas quantas lojas de animais de PDL. Como já é costume, esta peça jornalística está despida daqueles que são os pormenores verdadeiramente importantes. Deste modo, lá tive eu que investigar estas minudências, o que é, sem sombra de dúvidas, a melhor forma de curar a ressaca de Halloween.

A operação começou na Rua Margarida de Chaves, numa loja onde pontificava uma perigosa pantera cor-de-rosa. Estaria tudo legal, não fosse a pantera estar a proceder a um ritual de acasalamento com uma besta jardinius. A GNR logo alertou para o elevado grau de paneleirisse deste comportamento, mas a pantera defendeu-se com a sua cor. Todavia o mundo rosa não escapou, pois esta actividade configura um crime de cruzamento de espécies provindas de habitats diferentes.

Na Rua Cons. Dr. Luís Bettencourt, quase em frente do tribunal, foram encontradas duas aves raras em animada disputa. Quais fénices renascidas da era Motamaralina, os dois galináceos laranja falavam em vida nova e em mudança. O recurso a estes termos ficou explicado pelo facto da loja ainda ter pendurado na parede e reger-se pelo calendário de 1983. A GNR procedeu, então, à apreensão dos responsáveis pelo laranjal, dado o estabelecimento não ter sido capaz de acompanhar a evolução.

Pela 1ª Rua Santa Clara, a coisa atingiu proporções ainda mais inacreditáveis. A GNR apreendeu vários animais que já se julgavam extintos, uns tais de comunosaurus rex vermelhos. Perante os bufos (um comunosaurus bufa) de “Fascistas” que os espécimes desta raça soltam sempre que deles se aproxima algum agente da autoridade, a GNR foi mais longe e resolveu procurar o manifesto de tratamento deste animais, tendo também acabado por o apreender, dado já ter sido largamente ultrapassado o respectivo prazo de validade.

No Largo do Teatro, onde outrora funcionou um salão de beleza, a GNR teve a sua missão mais difícil. Os guardas começaram por se recusar a lá ir, quando lhes disseram que iam à loja da bloca. A coisa só acalmou quando souberam que afinal se tratava de um bloco, pelo que avançaram destemidos. Todavia, e devido ao muito fumo, não houve uma identificação cabal dos animais, mas o intenso bafo a erva faz supor que se tratassem de vacas, ou seja, um animal que pode ser mantido em quaisquer condições nos Açores, pelo que não houve qualquer apreensão.

PS – Esta operação foi desencadeada por denúncia de um papagaio azul e amarelo preocupado com a saúde dos seus semelhantes. Não é que esta preocupação tenha algo de altruísta, é só porque este é o único assunto de que ele percebe alguma coisa.

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Ganhámos! Pronto, ficámos em segundo

A National Geographic teve um daqueles raros momentos de epifania com que, mais tarde ou mais cedo, todas as almas nobres são brindadas. A prestigiada revista elegeu os Açores como as segundas melhores ilhas para se fazer turismo. Esta nomeação deixou muito boa gente confusa, mas basta atentar nos critérios para percebermos da justeza da nomeação. Chuva. Preço exorbitante dos transportes. Nevoeiro. Governantes mais preocupados com os seus tachos do que com o futuro. Vento. Clubes de strip. Humidade. Número de bestas com duas patas. Sismos. Vacas. Ora deixa ver que mais alguns critérios… É verdade, já tinha falado no mau tempo?